domingo, 7 de abril de 2013

a voz de um anjo sussurrou ao meu ouvido

"sabe o que acontece, fia?

eu já te disse um milhão de vez mas eu entendo que é difícil de cê entender que foi feita pra avoar. é assim, chega mais perto de mim pra você me ouvir melhor e eu te cheirar a formosura. isso, assim. então, pensa só, pensa na coruja, no passarinho, na águia. tudo bicho bonito, formoso de asa. a gente olha pra eles no céu e pensa que delícia que deve de ser eles tudo avoando, a liberdade e as sensação, não é mesmo? e é danado de bom mesmo, cê vai saber ainda miór que eu. só que antes desses bicho tudo avoar, ele vieram dum ovinho bem pequenininho, e ficaram lá trancado e depois saíram, mas ademoraram pra aprender a voar. ademora pra aprender a fazer uma coisa, porque a gente tem que tá preparado pra isso. as asa tem que ganhá uma forma certa, as pena tem que crescer e a cabeça tem que aprender a pensar com o céu e não com a terra. às vez, nem é a gente que tem que se apreparar é o mundo de fora, cê me entende. num dá pra corujinha dá vôo em dia de chuva, ela tem que esperar. fecha os olho e pensa numa brabuleta. toda linda, as cor que você prefere, pinta elas. azul e branco, ou amarelo? tudo bem. então. pensa nela avoando num jardim de flô bonito. pronto. então, o que a gente se asquece, é que antes das brabuleta aprender a voar, elas era lagrata. vivia no chão, casi que não olhava pro céu. aí ela fica um tempo inorme num casulo e só depois é que ela sai avoando. você me entende?

demora um tempo pros bicho que nasceram pra avoar aperceber as asa que tem. e quando elas apercebem elas, fica cum tanto de medo. ou cê acha que a águia vai e dá o primeiro vôo sem tê medo di caí no precipíciu? eu sei que ela não vai cair, tu sabe que ela não vai cair, mas ela só aprende que num vai de cair mesmo depois do primeiro avôo. tu vai avoar bichinha. tu nasceu pra isso. só que há uns mês atrás tu saiu do teu ovo, tu saiu da terra se enfiou num casulo. agora tu saiu do dois. tu tá se apercebendo, entendendo que tem asa. olha mesmo pra elas, fia. elas vão te levar pra longe e eu vou ficar aqui te avendo toda. tu nasceu pra isso bichinha. se tu soubesse a formosura que já é te ver. bença, papai."

10 comentários:

LÚ disse...

Meu Deus que coisa mais linda!!!! É isso mesmo....entendi cada palavra e o significado de tudo...minha águia....vc ainda vai voar muito alto e eu com certeza estarei aqui para te aplaudir!!! Vc merece....amo vc!!! AMEI

Lu disse...

LÚ disse...
Meu Deus que coisa mais linda!!!! É isso mesmo....entendi cada palavra e o significado de tudo...minha águia....vc ainda vai voar muito alto e eu com certeza estarei aqui para te aplaudir!!! Vc merece....amo vc!!! AMEI

aline disse...

que saudade daqui, flá!

que lindeza de texto :')

Ana Luísa disse...

Ai que texto maravilhoso, Flá! E esse "sotaque" caipira só fez deixar ainda mais singelo e lindo! Amei, amei, preciso "avoar!"
Beijos! <3

Letícia Giraldelli disse...

Flázinha do céu, uai. Má que gracin de texto esse seu má fia.
Faz todo sentido! E voe, mesmo! :)
Só não esqueça de mim aqui embaixo.

Cássia Vicentin disse...

Tenho medo de voar.

Gaby Soncini disse...

Uma lindeza de texto mesmo!

Coisa mais linda *__*

Beijos!

Antônio LaCarne disse...

lindeza de texto. mas o mais lindo de tudo é saber que no muito existem pessoas legais o bastante pra escrever coisas assim.

Bárbara disse...

Meu Deus! AMEI.
e entendi cada significado.

sem dúvidas amiga. Você nasceu pra avooar esse mundão todo!!

te amo!

Tainá Oliveira disse...

Que texto maravilhoso! To encantada pela simplicidade, e pela grandeza.
Encontrei seu blog por acaso, que acaso mais lindo esse, não? Também escrevo, tem um texto novo lá no meu cantinho, se puder dá uma passadinha por lá, ficarei muito feliz.

Volto sempre por aqui, e boa sorte com teus voos.

Beijos.
http://venenosemacas.blogspot.com.br/