quarta-feira, 10 de outubro de 2012

amor primeiro


na sala 13 do colégio, numa turma do 5º ano tem um casal de apaixonados.

ele é moreno, tem os dentes mais brancos e alinhados que já vi e olhos de um preto sem igual. não é nem de perto o mais inteligente da sala, mas é com certeza o mais bonito da turma. é todo espertinho, tem umas tiradas incríveis e faz a sala rir a todo instante. tenho sempre que pedir para que ele tire o boné, é um menino estiloso, correntinha, relógio e tênis da moda. ele se senta na frente da minha mesa de professora, mas mesmo quando falamos de videogame ou quando peço que ele termine de copiar o exercício quase nunca tenho sua atenção completamente vidrada em mim. recentemente comecei a me perguntar se não é ela a causa de tamanha desatenção. toda vez que eu o chamo para a aula ele tem os olhos pousados na última fileira do lado oposto. e lá está ela. aparelho ortodôntico, o cabelo castanho claro todo liso, as bochechas rosadas, a sombra infantil da palheta da barbie azul bebê. tudo nela é cor de rosa, o batom suave, a mochila e lancheira, o estojo e caderno. é a menina mais delicada do mundo e também a mais estudiosa da turma. 
outro dia, antes de perceber, pedi para que a turma se sentasse em duplas. fiz de modo que os mais fortes sentassem-se com aqueles que tem mais dificuldade e os dois acabaram juntos. enquanto eles juntavam a mesa eu pude entender. ela ficou tão atrapalhada, ambos tão corados, ele sem saber o que fazer, pedindo de tudo um pouco emprestado. de repente a lousa não estava ali. tive até pena de chamar a atenção. senti que presenciava ali o primeiro amorzinho dos dois. aquele que ainda não conhece a cobrança, a desconfiança, a traição, o medo, a pele, talvez nem o amor em si. aquele que só vê as qualidades, que não se importa com os defeitos, a vontade de estar junto, de descobrir o outro, de sentir o cheiro. o tudo completamente novo. o todo primeiro. o puro único completo primeiro e eterno amor. 

12 comentários:

Wanessa Guimarães disse...

Que lindo! *-*

Beijo,
www.estanteseletiva.com

Bruna Gabriela disse...

Que coisa mais fofa.
é mágico ver mesmo as "crianças" descobrindo os sentimentos.

Me lembrei da minha época, quando tudo era tão lindo e tão puro.

Sofia Carolina disse...

Muito lindo isso! Lembrei da minha primeira paixãozinha da escola... Eu tinha uns 6 anos e eu acabei "namorando" com ele. É bem engraçado isso.

Bom feriado! Beijos!

Marina Melo disse...

SÉRIO, você deve ser a melhor professora do MUNDOOOOOOO!!!

aline disse...

você presenciou a maior beleza do mundo: o amor inocente.

Laís disse...

OWN,mas que fofo !
tudo novo e encantador,por que não é sempre assim ?

beijo

Larie Ribeiro disse...

Awn, o primeiro amor, quem não se lembra? =) É tão mais simples!
Deve ter sido uma experiência bem nostálgica observar esses dois juntos. :))

Beijo!

Ana disse...

Primeiro amor é sempre tão inocente, tão bonitinho, lindinho o seu texto!

Mayra Borges disse...

Apaixonante, me fez mergulhar no tempo e ir buscar antigas lembranças um pouco esquecidas. Um texto leve pra um amor leve. *--*

www.eraoutravezamor.blogspot.com

Mayra Borges disse...

Apaixonante, me fez mergulhar no tempo e ir buscar antigas lembranças um pouco esquecidas. Um texto leve pra um amor leve. *--*

www.eraoutravezamor.blogspot.com

Antônio LaCarne disse...

paixãozinha que faz a gente relembrar a adolescência e as aprendizagens da vida em meio às espinhas.

:)

grande abraço.

Nina disse...

Já fui dessas.
Era bom quando nos apaixonávamos assim, de uma maneira tão inocente, tão infantil.
Abraços.