domingo, 13 de novembro de 2011

passos

fico em casa contando os passos.


setenta e seis, setenta e sete. os meus e de quem passa. levanto para pegar um copo d'água, sento, pego o controle, sony, warner, nada. eu não queria estar aqui e fico toda perdida. talvez se eu arrumasse meu armário, minha gaveta está um caos faz mais de mês. não quero, não quero. filme, talvez? pra quê? chove lá fora, até o tempo implora pra que eu aquiete a minha alma e fique em casa, mas vai um bolo no peito que dá até náusea. sufoca, Ave Maria como sufoca, cadê meu copo d'água? minha mãe passa com o telefone, setenta e oito, setenta e nove. tá um frio aqui dentro, cobertor nenhum aquece. eu sei bem o que aquecia, mas eu sou forte, eu sou de ferro e escutei mais de uma vez que um pouco de orgulho não faz mal pra ninguém então aqui estou eu, toda orgulhosa. e em pedaços por dentro, mínimos, minúsculos, que eu tento juntar e quase não consigo. onde foi que eu aprendi que amar tem a ver com estar perto? tem tanta gente que tá no céu há tanto tempo e permanece tão dentro de mim...quantos anos eu tenho, afinal? minha irmã pega o controle, e eu percebo que tudo tem a ver com ele. eu gosto do controle, do outro, de ter a direção na mão. até no carro quando vou de passageira eu breco, eu acelero. não nasci pra ser comandada. como é mesmo? non dvcor, dvco. ai Paizinho, mas eu deixo o Senhor me conduzir. então me leva! me leva um pouquinho pra paz, pra terra daqueles que não estão nem aí com a hora do Brasil, que nada fazem e ainda assim estão no topo. eu sei Paizinho, eu sei, sou eu, estou toda doida, mas eu quero ajuda. a crise tá dentro de mim então tira! não tem razão, não tem porque. eu sou forte, eu sou de ferro. minha irmã cansa da tv e vai pro facebook. oitenta, oitenta e um, e dois, e três...

6 comentários:

Ás de Copas disse...

Tens mesmo de ser forte, não percas a esperança. Há dias mais complicados que outros, mas não desistas porque quando menos esperares terás alguém de mão estendida para te ajudar

Pattr!cia disse...

Nossa...
(então aqui estou eu, toda orgulhosa)
muito, mas muito parecido com meu momento. Eu não fiquei contando os passos... mas confesso que contei e recontei milhares de vezes os dedos dos pés!
Beijos

'Lara Mello disse...

Acredite, é só mais uma fase que todos nos passamos, se cuida! ^^

Retrato em Branco e Preto disse...

E com muita maestria você conseguiu passar toda essa sua inquietação. Tem dias que é assim mesmo. Noventa e cinco, e seis..

Um beijo!

Letícia Giraldelli disse...

hahahahaha Flá do céu... Em alguns textos você me parecia ser doidinha... Mas nesse aí eu tive certeza! hahaha
Adorei!

sobrefatalismos disse...

E o pulso ainda pulsa.