sexta-feira, 7 de outubro de 2011

cafuné

ah, amor, crescer é difícil.

é mesmo ter que tomar decisões que não queremos, é ter de ir a lugares que não queremos ir, é ter que acordar em horários que não queremos acordar, é ter que aturar pessoas que não conseguimos suportar. é tudo isso mesmo, e mais um pouco. nessa época do ano então, quando o ano está mas não está pra acabar, é comum mesmo que as pessoas se sintam ainda mais cansadas, ainda mais exaustas, ainda mais intolerantes. e eu sei disso. as vezes a gente tende mesmo a olhar a vida em branco e preto, lembra de mim nessa época o ano passado? eu acho que o máximo que eu conseguia ver eram alguns tons de cinza.
mas sabe, olha lá pra fora. tá um dia lindo, não dá mais pra colocar a culpa no tempo, no frio, na chuva. a gente enxerga as cores onde a gente quer, e a rua lá de casa tá florida, a gente sai do metrô e vê algumas crianças lambuzadas de sorvete, andando de bicicleta, correndo. a gente vê mais gente na rua, passeando com os cachorros, lavando a garagem de casa. anime-se também, porque eu preciso disso.
eu podia me vestir de preto essa semana e me enclausurar no escuro do meu silêncio, mas eu prefiro acreditar que as coisas podem ser melhores, que há motivos pra colocar o pé pra fora da rua, que a vida pode de alguma forma ser boa... sabe, eu sou sua. isso devia valer de alguma coisa e deve valer. sei que deve estar difícil me encontrar aí, no meio disso tudo, uma vez que tá difícil que você se enxergue, a si mesmo. mas eu estou aqui, bem no meio. ereta, disposta, aberta.

pega a almofada florida, tira o sapato, e deita aqui pra eu te fazer um cafuné.

10 comentários:

Ana Lu disse...

Ei Flá! Nossa, essa época do ano é DE LONGE a época em que mais precisamos de cafuné. Setembro e Outubro. Porque é esse tal de quase fim de ano que nem é fim de ano. Novembro já tem mais cara de FIM mesmo, agora, outubro... =S

Nathy disse...

Também quero e preciso muito de um cafuné!! rsrs

Beijos!

'Lara Mello disse...

Você não está sozinha, me dá um pouco do seu otimismo?

Sorte! :)

Luna Sanchez disse...

Um cafuné pode salvar o mundo, sempre acreditei nisso.

Lindo, Flá, lindo!

Beijos.

Gabriela Freitas disse...

crescer é tão complicado.
"eu podia me vestir de preto essa semana e me enclausurar no escuro do meu silêncio, mas eu prefiro acreditar que as coisas podem ser melhores, que há motivos pra colocar o pé pra fora da rua, que a vida pode de alguma forma ser boa" e ela é, só temos que ver a beleza existente nela
saudades daqui moça, desculpa minha ausência.

Isadora disse...

Preciso de um cafuné desses na alma, viu?

Ana Lu disse...

CHEGOU A CARTINHA! Amei, amei, amei!!!!!

Vênus, Vanessa. disse...

Lindo.

sobrefatalismos disse...

De cafuné eu também preciso. E sinto tanta falta...

Drêycka disse...

"lembra de mim nessa época o ano passado?"

Sempre faço isso!! rsrsrsrs
E o blog ajuda a responder essa pergunta. Saio procurando o que eu estava sentindo no ano passado, no outro ano... É legal! Terapeutico.

:D