quarta-feira, 17 de agosto de 2011

a biblioteca do colégio

não sei porque me veio a lembrança da biblioteca do colégio.

lembro dela quando ainda era lá embaixo, no primeiro andar, logo do lado esquerdo do portão de entrada. um cartão de visitas e tanto. era pequena, posso até dizer que minúscula e talvez por isso estivesse sempre cheia. lembro de cada detalhe, de todo seu mobiliário marrom, das diversas mesas redondas espalhadas nos quatro cantos (cujos nossos 'F e F' de amor devem estar registrados ainda hoje em cada uma) das cadeiras meio desgastadas (será que ainda estão lá?) e daquela caixa que abrigava a seleção do 'monitor' que fazia da biblioteca sua segunda casa. ele não gosta muito de nós dois é bem verdade, mas era uma boa pessoa. este eu sei que permanece por lá.
penso que foi lá que eu conheci uma das coisas que mais gosto na vida: os livros. o cheiro, a delícia do virar a página, as páginas compartilhadas, a discussão de uma boa leitura recém feita. primeiro vieram os clássicos de lobato, de ruth rocha, a saga da droga da obediência, os amados gibis. depois vieram vindo um a um os sabe-tudo, com clarice, cecília, machado. quanta lembrança boa que guardava aquela sala. eram feiras culturais, beijos roubados, mãos dadas escondidas, bilhetes.... e por quê não broncas? (Silêncio!)

hoje a biblioteca subiu de andar. ficou maior, ainda não grande, mas dizem que ganhou um espaço mais digno. não acho, e toda vez que vejo a sala um, nas raras - e deliciosas - vezes que volto ào amado colégio, sinto que ela está fora de lugar.

me conforta saber que as mesas ainda são as mesmas, ainda que as cadeiras possam ter sido trocadas. mas me dá um aperto quando penso nas janelas. não me lembro mais o que as adornava. seriam persianas ou cortinas? eram amarelas com certeza. bege, talvez? não dizem por aí que a saudade alimenta a memória?


12 comentários:

Ana Lu disse...

Ah, eu fiquei lembrando da biblioteca do meu colégio! Que ao contrário da sua, era em cima, e depois foi pra baixo, com uma estrutura bem melhor, ahhaa. Tantas histórias na biblioteca.. Lembro dos intervalos que passei enfurnada lá dentro, lendo crepúsculo. pense.
HAHAHA
Beijos!

'Lara Mello disse...

E a sua saudade nos alimenta:)

Amei :)

Ju Fuzetto disse...

A saudade é a memória fazendo carinho no peito.

Gostei tanto do jeito que vc escreve. beijo

Retrato em Branco e Preto disse...

Era o meu lugar preferido do colégio também e eu recordo com muito carinho as tardes felizes que tive lá.

Um beijo!

sobrefatalismos disse...

Trabalhei na biblioteca da minha escola por dois anos. Estudei quatro lá. Foi onde passei meu período de ensino médio. Adoro a biblioteca. Visito até hoje.
Beijão.

Pode chamar de diário. disse...

Oun *-* Essas lembranças são muito boas ! Tenho saudades também da biblioteca de quando era primário, meus primeiros livros ..

Jéssica. disse...

E quantas pessoas estão vivendo momentos assima atualmente? Daqui há alguns anos, assim como você, sentirão essa falta... Terão boas lembranças? Espero que sim! As boas lembranças alimentam nosso coração para criarmos tantas outras.

Georgette. disse...

Devaneios sobre bibliotecas me encantam. A saudade alimenta, lindo texto!

Gabriela Freitas disse...

saudades daqui, adoro seus textos Flá...saudade alimentam, realmente.

Luna Sanchez disse...

Cheiro de biblioteca é algo apaixonante. Também guardo bem vivo na memória as lembranças da biblioteca da escola.

Um beijo.

Veronica Rodrigues disse...

Quando era estudante de colegial, odiava a escola. Hoje é uma das coisas que mais sinto falta. Também sinto falta da biblioteca.

Letícia Giraldelli disse...

Ah! Eu amava a biblioteca do meu colégio também! Minúscula em sí, mas recheada de muito conteúdo!