quarta-feira, 8 de abril de 2009

Um milhão de reais

Faço faculdade de Jornalismo, como os mais antigos daqui já sabem, por isso não é lá muito "culto" dizer que eu assisto BBB. Muito pelo contrário, meus companheiros de profissão em sua grande maioria devem me massacrar ao ler essa informação. Eu poderia muito bem dizer que assisto só pra avaliar o programa, como todo bom jornalista deve fazer antes de emitir qualquer informação. Mas pera lá, esse foi o BBB9 e eu consigo me lembrar de todas as edições anteriores. Com bastante detalhes em mente...

A verdade é que o BBB é massacrado por meio milhão de gente por ser um programa sem pé nem cabeça. "Ele não acrescenta nada na vida de ninguém!" "Qual a graça de assstir 12 babacas dentro de uma casa?" "Programa de Burro!". Acho engraçado! Falam como se 11 onze homens correndo atrás de uma bola fizesse sentido, e como se assistir o Hamilton dar 80 voltas num círculo de pista na Fórmula 1 fosse a coisa mais óbvia do mundo! O BBB é um jogo como qualquer outro, sem muito sentido aparente, que pode sim mexer com o coração de um monte de gente e essa é a grande sacada.

Se identificar com a Maria, odiar o João, desaprovar a atitude da Rosinha... é como uma novela da vida real que dá papo pro dia seguinte. É gostoso acompanhar, ficar com raiva... torcer! É claro que existe toda a hipocrisia de "Ahh tanta gente passando fome e dá 1 milhão pra um mané que ficou preso dentro de uma casa por 3 meses!". É, é assim mesmo. E isso acontece toda hora, o tempo todo, não culpem o programa.

Dei audiência pros 9 Big Brothers. Não estou dizendo que é um exímio programa, o melhor da Rede de televisão brasileira, claro que não. Mas o programa está na nona edição, se reinventa toda hora e continua com a audiência lá em cima. Então por favor que não me venham com aquele papinho de que povo brasileiro é burro e não sabe o que é ter qualidade. Odeio esses críticos, os meus próprios companheiros de profissão que se veem um andar acima do povo. Tá lá, tem audiência, nona edição. Há de se dar, sem hipocrisia e nariz em pé, crédito à este programa.


E viva o Max!



Coisa mais delícia dançando! Adoro!

Nenhum comentário: