domingo, 4 de janeiro de 2009

Vida de Marola

Itanhaém. É o nome da praia que só eu e os membros da minha (grande) família conhecem.
Durmo, como, leio, leio de novo, escuto música, entro na piscina, jogo vôlei - assisto "A Favorita" e durmo. E aí como, leio... e por aí vai.

O tempo aqui tem outra dimensão, outra duração, outro espaço que, é nítido. Já houve um tempo, não muito distante, onde a calmaria daqui mais me angustiava que trazia paz, mas hoje eu tenho que dizer que aqui é um dos meus lugares preferidos, me encontro e me perco com uma facilidade que sempre me traz como resultado grandes descobertas sobre mim e eu adoro concluir que no final, apesar dos poréns eu me gosto. Simples assim.

Talvez, Itanhaém seja o mais perto que eu tenha chegado da Minha Terra do Nunca de um post anterior. Adoro a casa cheia, o som ligado, a tranquilidade da rede e a despreocupação constante que algumas vezes me deixa inquieta. Os primeiros dias são mais difíceis, cheios de tempo para ser preenchido. Agora que já estamos nos ultimos dias de permanência, a facilidade de deixar que os pensamentos simplesmente fluam é bem maior.

Estou aproveitando cada minuto, porque estou crescendo, já trabalho, já faço faculdade e sei que essa é uma das minhas últimas férias gigantescas - minha mãe tem férias por ser coordenadora de colégio e meu pai consegue sempre só uns dias, nunca podendo largar a empresa - estou agarrando com todos os dentes. Aproveitando cada segundo mesmo! E vale a pena.

* Estou entrando no computador simplesmente para postar. Aqui na praia a vontade de Internet é nula, até porque, por aqui ela anda mais lenta que tartaruga, e não há paz de espírito que tenha paciência. De qualquer forma agradeço os comentários e me desculpo por não estar retribuindo as passadinhas nos de vocês - não dá para esperar 10 min para cada página carregar. Mas fica aqui minha promessa de que assim que chegar passo no cantinho de cada um de vocês. Beijoca*

Nenhum comentário: