domingo, 1 de junho de 2008

Inveja mata

Desculpem pela ausência mas ela ainda vai ter de ficar.
Semana de provas finais é coisa de louco, puxado, não tô conseguindo ter lazer.

"Inveja, inveja, inveja, a maldita! Quantos autores de novela já utilizaram dela para apimentar o enredo de suas histórias. Qual de nós nunca sentiu? Qual de nós nunca sofreu por ela? Acredito, que exista mais gente invejosa no mundo do que gente apaixonada. Amar mesmo, daquele jeito complexo e totalmente contrário aos eu te amos distribuídos nos orkuts da vida é muito mais complexo. Inveja é pá pum. Olhou sentiu. Não dá pra controlar.
Já senti inveja e sinto - da Jolie por ter um marido maravilhoso, ter o coração bom, um corpo lindo e uma conta bancária enorme; do meu priminho por ter 1 ano e não entender absolutamente nada -. Não vejo mal nisso. Nunca deixei a inveja avançar o sinal e se tornar ódio a ponto de querer me vestir como a Jolie ou me comportar como meu priminho. O problema da inveja é a dosagem.
Já fui vítima de inveja, e acreditem sei bem o que estou falando, o maior sofredor da inveja é o invejoso, que não consegue viver sua vida por estar preocupado com o outro. Aquele que nem recebeu sua nota final na prova e pergunta para o outro quanto tirou. Aquele que encontra felicidade no fracasso do outro e não em seu próprio progresso.
O problema da inveja é de quem a sente, que deixa tranformar admiração em raiva. Os invejoso que tenham cuidado, pois inveja mata... quem a sente."

Volto o quanto antes espero e sorry pelo sumiço!

Nenhum comentário: