segunda-feira, 5 de maio de 2008

Bomba de Hiroshima Interna


Sobre acordar hoje de manhã

Eu pude escutar em alto e bom som minha cama gritando pra que eu não saísse dela, e todos os cobertores e edredons suplicando para que eu me demorasse mais um pouquinho. Eu bem que queria ter ficado ali bem quieta, e talvez tivesse sido bem melhor. Tem dias que simplesmente a gente poderia ter passado dentro de casa. Ou no meu caso, mais precisamente, na cama.


Sobre notas

Pelo visto meu professor de economia também devia ter ficado em casa ao invés de ir pra faculdade e com aquele simpático sorriso corrigir minha prova com o maior rigor possível. Nunca fui aluna de metade. Eu odeio tudo que é morno. Por isso, antes tirar uma nota baixíssima como hoje, do que um 5. Se é pra ir mal que seja de vez, ora essa.


Sobre Música

Meu Ipod Não tem o mínimo, um tico de nada de consideração por mim. Paguei uma nota naquele objeto de desejo contemporâneo, e coloquei todas as minhas emoções lá dentro, todos os tipos dela, como em uma caixinha da pandora. Tem raiva, tristeza, felicidade, amor melado e mal-amado. E não é que bem nessa semana ele resolveu pifar? Qual é o problema com ele? É algum tipo de conspiração mundana contra Flávia Costa? Não é possível!


Sobre Sentimentos Confusos

Confusos uma ova, estão bem definidíssimos. Só que a anta aqui sempre esolhe a dedo, com o maior cuidado do mundo, os errados. E praga ou não, lá vou eu novamente nessa meleca que é o amor. Porra, eu só queria um namorado...o céu anda pedindo com esse tempo, o ventinho gelado também, e mesmo enquanto eu durmo escuto sussuros do meu travesseiro : Flávia querida, quero te dividir com um namorado..


AAAAAAAAAAAARGH.

Nenhum comentário: