quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

solidão

é claro que dá pra gente viver sozinho.

existe sempre essa possibilidade e em tempos de discurso feminista pode soar até ultrapassado ter esse sentimento romântico da espera pelo par perfeito. sim, nós todos também sabemos, o par perfeito não existe, mas quem convence o coração? admiro quem vive sem essa expectativa, mas a grande verdade é que eu, durante muito tempo, sonhava nas postagens desse blog, nas páginas do meu diário e ao assistir aqueles filmes toscos de comédia romântica em que o galã é sempre um idiota que se redime com as atitudes mais fofas - e que nunca acontecerão na vida real.

a grande verdade é que esperar cansa. cansa procurar mesmo quando não estamos procurando. cansa perceber que o mundo tá muito mais cheio de gente vazia do que gente que importa. cansa ver todos esses casais felizes e completos nas redes sociais e se sentir pela metade. cansa ver o tempo passando, todo mundo casando e você permanecer a ver navios. cansa mais ainda se dedicar para quem não merece. é exaustivo, eu juro que sei. 

lembrei esses dias que há cerca de cinco anos quando meu coração evoluiu de partido para oco, eu me senti extremamente desabitada. como se eu tivesse tanto amor aqui dentro que me inundava, transbordava, porque ainda que eu o dedicasse um pouco para mim, sabia que parte dele nascia para ser doado a outro alguém. eu estava exausta e num ímpeto de solidão cheio de lágrimas, perguntei para um amigo qual era o meu problema, por que as coisas não andavam, por que eu permanecia sozinha. as palavras dele foram cobertor pra minha tristeza e vou reproduzir aqui, pois hoje sei que são verdadeiras e que você merece ouvir - ou ler!

"você já se olhou no espelho? você já percebeu o quanto você pode ser diferente de tudo que está aí fora? é claro que você está demorando pra encontrar a pessoa certa, porque o Cara Lá de Cima, o universo, ou qualquer coisa em que você acredite tá encontrando dificuldade. sim, tem bilhões e bilhões de pessoas nesse mundão, mas só uma que merece você, que está à sua altura. tá sendo difícil pra Ele. mas quando Ele encontrar vai ser alguém que valha a pena, alguém que faça valer esses anos de solidão, alguém que mereça o amor de verdade. alguém como você. "

Ele tá procurando. a pessoa perfeita não existe, mas a hora certa sim. acredita! 

Um comentário:

Dancer disse...

Eu passei um tempo longo experienciando um coração que evoluiu de estilhaçado para oco.
Depois de muita dor, fiquei vazia de emoções.

Nada.

Nem para o bem, nem para o mal.
Só o uivo do vento num enorme espaço vazio.

Mas passou bastante tempo e eu me acostumei com o eco que vinha daqui de dentro. Fui então capaz tomar ar e refletir. Olhar pra mim, já sem dor, já sem solidão e sem remendos.
Passei a legitimamente ser minha companhia, ao invés de brigar com minha exclusividade. Pude me perceber e me entender nos mais ricos detalhes sem distração. As outras pessoas em volta nos roubam a atenção e a gente se distrai de si. Dificilmente sabemos quem somos, quado somos um misturando de outros.

Foi muito tempo só. Um tempo que eu sei que quase ninguém se dá. Tempo o bastante para tirar os penduricalhos, tirar os misturados, tirar os rastos das outras pessoas e saber quem sou eu e quem é o outro. O que ficou de alguém por hábito e o que ficou porque me cabia.

Moldei e entendi meu eu.

Agora a solidão não dói.
A solidão é uma circunstância: aquele período em que a única pessoa que me cai bem mesmo sou eu. Quando qualquer pessoa do mundo parece estar sobrando.