segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

eu amo ele todo

não sei se gosto mais dele com barba ou sem.

no começo, confesso, era a a barba que me fazia pirar. era época de copa do mundo, eu estava fazendo aquele álbum de figurinhas e todos os jogadores (gatos) da grécia eram barbudos. ele também estava. e eu adorava vê-lo chegando na porta de casa com aquela barba por fazer, sujeito homem, virilidade exalando. vontade de ser cuidada, de deixar que ele tomasse conta de mim. 
agora, quando ele faz a barba, eu gosto também. fica tudo branquinho, dá vontade de passar a mão naquela parte lisinha, cheirando a pós barba. vira um menino, as cicatrizes mostrando as inseguranças, a inocência aparente. vontade de cuidar, de pedir que ele deixe que eu tome conta dele.

que a gramática me perdoe: mas eu amo ele todo. dos fios brancos que nascem daquele cabelo preto azulado, às unhas do pé tamanho quarenta e dois. amo a barba, a falta da barba, as curvas do braço, os cílios e a sobrancelha cerrada. eu amo ele todo. 
do começo ao fim. 

5 comentários:

Nati disse...

Oi, tudo bom?
Amar é tão bom e ser amada é melhor ainda. Não tem coisa melhor. Beijos

Cris disse...

Amar é tudo de bom ♥ E tem que ser assim, por completo, sem barba ou não rs Amor completo é que é amo de verdade ♥
Beijos! =**

Camila Faria disse...

Ai Flá, que coisa mais maravilinda. <3

Nathy Alcantara disse...

Awntt, me fez suspirar com esse tanto de amor exalando. Como é maravilhoso se sentir assim.
Adorei o texto :)
Um abraço,
http://juliet-in-crisis.blogspot.com.br/

Isa disse...

AIÊ QUE COISA FOFA MEU DEUS <3