segunda-feira, 5 de outubro de 2015

sobre o que é o amor de verdade

o sofá era pequeno demais, as almofadas da parte de trás não eram confortáveis o suficiente, então decidimos apelar para o colchonete. arrasta a mesinha daqui, coloca o cachorro pra lá, pegamos dois travesseiros e nos encaixamos naquele espaço minúsculo enquanto o breaking bad começava em algum lugar daquela tv. eu e você. deve ter sido um dos melhores episódios do breaking bad. ou um dos piores, vai saber. quando você me abraçou e fiz teu peito de cama, esqueci de todo o resto. esqueci das provas, dos medos, daquela pessoa que não gosta de mim, do tanto que eu comi neste final de semana, do quanto falta de dinheiro se quisermos levar esse negócio de consórcio até o fim. éramos eu e você. somos eu e você. seremos nós dois daqui pra frente. e quando eu te olhei e com a ponta do dedo você me enxugou a lágrima sem fazer mais perguntas, tive a certeza de que você entendia tudo isso. tive a certeza de que você sente tudo isso. o amor não é nada disso do que falam. o amor somos nós e um colchonete no meio da sala.

3 comentários:

Rhaíssa Sizenando da Silva disse...

Liiiiiiiiiiindo, amiga <3
Que texto delícia pra começar a sexta!

Nati disse...

O amor é o mais simples que podemos viver, não precisa de dinheiro, de luxo, só de duas pessoas que se querem e se aceitam do jeito que são. Beijos

K. disse...

Incrível como você transforma simples gestos e ações em textos maravilhosos, que fluem gostoso quando se lê!