domingo, 5 de maio de 2013

um dia e suas horas


a meia noite em ponto do dia quatro de maio de dois mil e treze eu sentia as borboletas no meu estômago.

eu estava dentro de um carro, um uno novo para ser mais precisa, provavelmente escutando alguma música do coldplay, descobrindo que meu destino nas próximas horas seria um apartamento com vista para o mar e que ali eu realizaria uma das maiores loucuras da minha vida. por volta da uma e meia da manhã eu comia queijo brie com geleia de framboesa e bebia vinho chardonnay branco, sentindo meu coração bater bem forte a cada beijo recebido no canto esquerdo do meu rosto e a cada carinho que recebia na dobrinha da minha coxa. quando o relógio deu três horas da manhã eu estava descobrindo um mundo novo e percebendo que ser solteira não é lá tão ruim assim, que quatro anos não são nada para desejo reprimido e que ser bem tratada é uma delícia. às três e cinquenta e cinco eu me despedia da areia do mar e às cinco e dez eu me despedia com um beijo de adeus e um talvez quem sabe do cara responsável pela melhor madrugada da minha vida. 

passei grande parte do meu tempo útil da manhã de sábado dormindo, acordando só ao meio dia para almoçar e tendo que olhar para as marcas e dores gostosas do meu corpo para ter certeza que eu não havia sonhado e que sonhos as vezes são realidade. e então eu resolvi acordar e me olhei feliz no espelho várias vezes e horas da minha tarde. tomei banho cantando. o repertório foi variado, teve tim maia, lulu santos, naldo e adele. sorri a cada passo dado e descobria a cada minuto maneiras novas de gostar de mim. agradeci por ter pessoas no mundo que entram na nossa vida assim: só pra fazer a gente descobrir o quanto é bom gostar de si. puro egoísmo. do bom.

eu não saí de casa no período da tarde, escutei música e escrevi textos que alimentarão esse blog durante um bom tempo porque é bom aproveitar quando a inspiração vem. ocupei os ouvidos da minha irmã a tarde toda pois a felicidade precisa ser compartilhada. resolvi sair de casa um pouquinho, às seis horas, pra agradecer meus orixás por todas as coisas boas que tenho recebido na vida e junto com o meu pai, permaneci ali de frente com o meu templo.

cheguei em casa às sete e dez sentindo vontade de pizza e sentindo falta da minha irmã. muita falta da minha irmã. e eu tinha passado o dia com ela, então eu estranhei. depois de escutar mais música e virar muitas páginas de livros recebi minha irmã, às oito da noite, com abraços e apertos no coração, porque não é justo que um dia abrigue minha felicidade e sua tristeza ao mesmo tempo. senti meu coração apertar quando ela disse que "essas são as coisas não lidáveis que a gente tem que lidar" e depois de assistir um episódio e meio de grey's anatomy e sentir minha alma rachar a cada lágrima que ela derramava, deitei minha cabeça no travesseiro às onze e dez da noite pensando: sabe, eu daria toda a minha felicidade pra que ela estivesse feliz. e então eu entendi que ela terá melhor que isso: o mundo girou pra que nós duas pudéssemos compartilhar do mesmo tipo de felicidade. ao mesmo tempo.  lembrei de renato e quis acordá-la só pra poder cantar "nem foi tempo perdido.... somos tão jovens... tão jovens..."

*este post é resultado de um meme delicioso criado, pensado e bolado pela Máfia, inspirado no livro maravilhoso e incomparável, Um Dia. 

7 comentários:

Gabriela, disse...

Que madrugada linda, hein? Hahahaha
Espero que tu continue feliz e te gostando cada vez mais por um bom tempo, quiçá para sempre! :)

às vezes eu também daria tudo para trocar minha felicidade pela tristeza de alguém que eu amo. Dói, né? :(
Beijo, Flá.
Ficou linda a descrição do teu dia!
<3

Paloma disse...

Que lindo, Flá. Parece ter sido um dia gostoso mesmo. Eu sinto falta de umas tardes preguiçosas em casa, às vezes. Mesmo sabendo que minhas tardes na casa do namorado sempre são igualmente preguiçosas. Mas sei lá, é diferente.

Beijos

Ana Luísa disse...

Que texto incrível, amiga! Ele aconteceu como um filme na minha cabeça! Que os dias de todas nós comecem a começar tão bom quanto esse teu começou! HAHAHA
E tomara que fique tudo bem com a sua irmã!
Beijo! <3

Anna Vitória disse...

Nossa Flá, humilhou! Teu dia foi meu favorito, coisa mais linda <3

Mayra disse...

Não sei o que comentar além de: inveja mais que boa da sua pessoa, hein!

Lê disse...

You are my person. Obrigada por ser tão tão tão especial. Eu só posso te agradecer e te dizer: te amo.
Você merece toda a felicidade do universo.

Bárbara disse...

Você é um arraso!!!

TE AMO!

Raaaaaaaaaaapai