sábado, 23 de fevereiro de 2013

desabafo desinteressante de uma recém-solteira


ai olha eu sei, todo mundo pode me chamar de carente sofrida, mas eu guento.

tô sem postar aqui há super tempo porque não consigo pensar em nada que vá além da minha vida de solteira e seus questionamentos. quando penso em inspiração fico entre a bizarrice do será que ele ainda gosta de mim, a dúvida intensa de o que é que eu sinto por ele e por fim, quanto tempo vai demorar pra eu encontrar um cara decente. sim, cara colega, você vai dizer pra mim, mas minha querida, você namorou mil anos e está solteira há tipo um mês, você não acha que é muito recente? e sim, eu acho. mas sempre gostei de um peito pra me aninhar, de um celular pra mandar mensagem aleatória em qualquer momento do dia e principalmente de afeto escancarado e boa companhia, então esta é a pior parte da minha nova rotina. lidar com os questionamentos e ansear por uma boa companhia. eu queria me bastar. de verdade, já disse isso um monte de vezes. tenho algumas amigas que não se importam nada de ficar semanas sem trocar um beijinho, mês sem arranjar um belisquinho. eu as invejo! de verdade! não a vida morta, mas a falta de necessidade entende? porque eu tenho necessidade, gente. confesso, com a mão direita erguida! sei lá se eu tô precisando provar algo pra mim mesma, se meu inconsciente está buscando alguém desesperadamente antes que eu note o buraco que o outro deixou e aí eu finalmente desabe (acreditem, isso ainda não ocorreu!), não sei. mas o fato é que eu adoro a minha vida de solteira, mas sinto falta em momentos diversos de um peguete permanente, ou da companhia certeira de final de semana, da certeza da rotina diária de um relacionamento. mas aí, não sei o que acontece, eu volto para o face e aparece uma cambada de figurinha repetida, tudo comprometida, e me chamando pra sair, pra jantar. todos, sem uma mísera exceção, sugerem restaurantes japoneses como local de encontro. eu mereço? não tô entendendo o que eu fiz de errado, mas assim, tá bom mas ta ruim? ou ta ruim mas tá bom? sei lá... continuo na torcida para que o melhor aconteça e que Deus não ponha nada de ruim no meu caminho. se alguém souber como fazer pra se bastar, me passa um bilhete com o segredinho? rs

falando em solteirice, que é o foco do meu momento, está aberta depois de um milhão de anos nova votação do letra e som. as músicas podem ser aleatórias, mas fazem sentido nessa nova fase da minha vida. para maiores explicações, cliquem aqui

7 comentários:

Ana Luísa disse...

Sorte a sua que sabe o que é isso, porque eu.. hahaha.. Vai dar tudo certo, Flá! Pensemos assim! Todo mundo merece um peito pra se aninhar! <3

Thay disse...

Ai, Flá! Quisera eu saber desse segredo! Pq eu também, verdadeiramente, queria me bastar. Ser feliz por completo apenas com a minha companhia. Fato é que eu quero esse mesmo conforto da rotina de um namoro, da companhia certa. Por essas e outras que nem entro mais no Facebook! O que dá de casal apaixonado na minha timeline não é brincadeira. =*

Deyse Batista disse...

Flá, acho muito humano da sua parte vir aqui confessar todo esse post, viu? Desconfio muito de pessoas que se bastam. Tem muita gente que consegue ser feliz sozinha sim e ficar bem com isso, mas ficar se vangloriando que não precisa de ninguém é meio furada, né? Todo mundo é melhor quando tem alguém do lado. Eu super entendo essa sua impaciência, porque parece que quando a gente tá nessas situações, o tempo vira nosso inimigo e se recusa a passar. Mas calma que tudo há de dar certo - no tempo certo, que nem sempre é o nosso.
E não queira se bastar! Continue sentindo as coisas assim, que isso ainda vai te favorecer mais dia menos dia.
Beijo!

Marina Melo disse...

Aos poucos tudo se ajeita, ACREDITA! Hahahaha
love youu!

Gabriela Freitas disse...

Ah Flá. O tempo vai arrumar tudo, inclusive um cara bacana pra você! haha

del disse...

Não sei quanto tempo vocês namoraram, mas se foi tanto assum, é normal que você sinta estranha/sozinha. Sermos o suficiente, nos bastarmos é questão de costume, não adianta. Não existe nenhuma fórmula :P

Letícia Giraldelli disse...

Prazer, Letícia!
Sou exatamente assim, eu PRECISO ter alguém que eu tenha certeza que me queira bem e pertinho...Pra eu ficar mandando mensagens, pra ficar pensando, tirando fotos mimimis!
Meu namoro está por um fio e eu já tô sofrendo, véi!

Felicidades a ti, lindona!