quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

diálogo esperado de um sentimento sem nome que nunca foi


- então quer dizer que você tá feliz?
- pois é, inesperadamente, como nunca.
- e largou o futebol pra virar rato de escritório careta.
- pois é, acontece. conheço jornalistas que preferiram largar a carreira para ser professoras.
- hahaha. é, admito. eu também conheço muito bem uma dessas.
- eu te procurei, sabia?
- (...) sério?
- sério. procurei seu nome, sobrenome, irmã, melhor amiga. até o sobrenome dele eu joguei na busca pra ver se encontrava alguma pista sua. pra saber notícia, se você tava com ele, se tava solteira, casada.
- mentira.
- olha, eu sei que eu sou um filha da puta, mas mentira entre nós foi coisa que nunca existiu.
- putamerda, então isso nunca morreu. nem cá, nem aí.
- levei um susto quando vi teu nome pipocando por aqui.
- levei um susto quando vi que você tava solteiro por aqui. aí autorizei tudo, e vi os álbuns e as fotos românticas com ela. bonita ela.
- você realmente quer falar sobre isso?
- honestamente? não.
- ela  nem é minha namorada, é que eu não fico sozinho desde 1988 e putamerda compromisso com qualquer pessoa nunca nos impediu de...
- você já beijou alguém daquele jeito?
- você tá vendo...
- me fala, seja honesto. você já conseguiu aquilo com mais alguém?
- pensando em todas as formas de dizer e resumindo em uma única palavra: não.
- nunca.
- jamais.
- nem na loucura mais louca, no corpo mais perfeito, no momento mais ideal/almejado?
- nem assim.
- é...
- nem com namorada, gostosa da balada...
- nada.
- preciso te ver.
- quando?
- que horas você sai daí?

13 comentários:

Bruna Gabriela disse...

Hummmm.
Isso é bom.
Reviver sentimentos que nem sabemos o nome, em épocas que nem esperávamos é ótimo.


Amei o diálogo. Lembra dos tempos de adolescência, quando o coração palpitava e a paixão consumia o peito.

Ana Luísa disse...

Humn.. a vida também pode ser "a arte do reencontro", não? ;)

Gabriela Couth disse...

Uau :))

Bárbara Barbosa disse...

Preciso ganhar todos os meus pirulitos.
Gostei do diálogo.

s2

Joyce C. disse...

Tão bom esse diálogo. Ao final dele pensei: "Já acabou"?

Leria um pouco mais.
Beijos!

Larie Ribeiro disse...

Um flashback, quem nunca, né? :D

:*

Mayra Borges disse...

Eu sou apaixonada por diálogos e se não fosse esse seria um daqueles que me fariam com que eu me apaixonasse. Quem nunca quis voltar? Rever, tentar. Eu gostaria muito de ver mais conversa, mas não. Parou justamente naquele momento perfeito onde a gente solta a imaginação pra viver na história do mundo de outra pessoa. Você escreve deliciosamente bem. De verdade.

www.eraoutravezamor.blogspot.com

Flávia disse...

Olha só o que eu achei! Temos nomes iguais. :3 Adorei o post, queria ter um diálogo assim com uma certa pessoa... mas nunca acontecerá. HUAHUA, não tá fácil. Enfim, bonito blog. Besitos.

Letícia Giraldelli disse...

Hmmmmmmm, Flá!
Espero que essa história seja verídica!
Tô torcendo do outro lado do monitor!

beijico!

Rafaela disse...

Gente, mas que atitude! Tá faltando isso no mundo dos relacionamentos... E como tá! :~

Beijos, Flá!

aline disse...

e tem gente que nunca passa, nas nossas vidas, mesmo.

Ana Flávia Sousa disse...

Reencontros inesperados podem render um futuro maravilhoso. Experiênvia própria!!

Sorte. Beijao

Tha'li disse...

Legal o diálogo. já passei por um assim