terça-feira, 22 de janeiro de 2013

as minhas horas de amor


amei o mesmo homem por 3072 dias.

isso dá um total de setenta e três mil, setecentas e vinte horas. delas, me dediquei integralmente, de corpo, alma e coração por vinte oito mil quatrocentas e sessenta e quatro, o que dá um total de 1095 dias. durante 1095 dias eu fui a melhor pessoa que já conheci no que diz respeito à devoção de amor - eu nunca fui tão boa para nenhuma outra pessoa do planeta terra, nem mesmo para mim, como fui para ele. dei tudo o que eu podia e não podia dar - dei minhas horas de descanso para filmes em casa, dei minha melhor face da paciência para aguentar seu mau-humor matutino/noturno, dei meus ouvidos para escutar suas lamentações e conquistas, seus sucessos e fracassos, dei minha voz para proferir as palavras mais doces e certas, as canções mais ternas, os conselhos mais bem estruturados que construí ao longo de uma vida. dei meu toque para lhe trazer o melhor acalento, minhas mãos hábeis para fazer a melhor massagem e meu corpo inteiro para lhe proporcionar momentos que eu acreditava que uniam perfeitamente as palavras amor e prazer. mas mais do que tudo, eu lhe dediquei minha alma. todos os meus valores não palpáveis mas que reúnem aquilo que julgo ser uma das maiores preciosidades do mundo, tais como a lealdade, a fidelidade, a honestidade, a amizade, o companheirismo e principalmente, meu amor. eu me esforcei para deixar de ser uma menina, para poder ser sua mulher. que pena saber, que mais uma vez, você não teve o tempo necessário para entender, ou a maturidade necessária para compreender tudo o que eu fiz para/por você. tudo aquilo que tínhamos nas mãos, que dividíamos no dia a dia, o valor inestimável do nosso possível futuro. que pena perceber que hoje nos distanciamos ainda mais, pois ao me olhar no espelho depois de anos dedicados ao que éramos, e poderíamos ser, vejo que me tornei uma mulher melhor. e que por esta razão, não posso continuar na esperança de viver com o homem que sempre pensei que você se tornaria - e nunca chegou a ser. 

15 comentários:

Ana Luísa disse...

Ai, que dor no coração esse texto, Flá. Tomara que seja ficção.. Ele foi maravilhoso, como todos, mas bem doído..
:(

Nati disse...

Me identifiquei muito com essa última parte, vivo isso, não sei como me livrar, não quero que seja doloroso. Beijos

Rick disse...

Mais é assim, a gente se dedica, faz o impossível, aguenta, tolera, vira de cabeça pra baixo, e revira de novo, e no fim dá nisso.

A parte boa é que a gente sempre aprende, sempre. Todas essas experiencias, esses momentos, tende a acrescentar em alguma coisa. Pelo menos.

Mais é a vida, faz parte!

Bruna Gabriela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruna Gabriela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruna Gabriela disse...

Isso dói. Esperamos coisas dos outros, e nos dedicamos demais para que as coisas sejam como a gente sempre sonhou. Nem sempre é assim. O bom de ter todo esse tempo dedicado à alguém é ter lembranças boas desses momentos.
E você vai encontrar alguém que tenha a mesma dedicação por você.

Priscila Gomes disse...

Triste... se esforçar e ver o outro acomodar. Descreveu incrivelmente... eu pude sentir como se fosse comigo. Sempre suas belas palavras,né?

Luísa Chaves disse...

Ai que texto lindo, Flá!

Ultimamente estou tão sensível que esse texto me arrancou lágrimas fácil!

A gente nasce pra evoluir, é o que estamos destinados a fazer. Ninguém usa fraldas pelo resto da vida, toma leite na mamadeira ou chora quando não consegue dormir pra sempre. Tudo se resume a evolução.

O problema é quando a pessoa se acomoda e não melhora em nada. Qual o objetivo então? Continuar nas mesmices pelos resto da sua vida?
Se você está evoluindo e quem está ao seu lado está estagnado, o melhor é isso mesmo, não exitar em procurar alguém que queria, no mínimo, exercer aquilo que mais buscamos: desenvolvimento.

Amei o texto!

Beijos :*

Letícia Giraldelli disse...

Começo do texto: Achando ótimo, começou com um toque único na escrita.
Meio do texto: Achando a história sensacional e vendo que me identifico pra caralho com ela.
Final do texto: De boca aberta, dizendo: Puta que pariu, que final sensacional!

Arrasou MESMO!

Marcela disse...

Que texto dóido Flá, mas lindo demais.

Rafaela disse...

Flá! Que texto lindo!
"(...) não posso continuar na esperança de viver com o homem que sempre pensei que você se tornaria - e nunca chegou a ser."
Isso é muito válido. Apenas válido demais, principalmente neste momento da minha vida. =/

Beijos

Camila disse...

Irá vir outro rapaz, irá amá-lo , e ele será seu homem, voce sabe..

Tay disse...

Nossa, que texto lindo! Esse final tá lindo demais.
É realmente doloroso quando mudamos tanto por amor a alguém que nem nos corresponde depois. Mas a vida tem dessas chatices e não podemos adivinhar. Mas se tornar uma pessoa melhor é tudo! Te faz mais forte pras agruras da vida.
Beijo!

Marília Macedo disse...

Flá, texto lindo ainda que triste. Muito bom te ler novamente.
como você está?


lilah

aline marangoni disse...

isso foi tão dolorido... que até eu tive medo.