sábado, 6 de outubro de 2012

você jamais será o que está em seu coração

tudo que eu queria era descer do carro, te ligar e pedir pra você descer.

acordei e nem me lembrei que era seu aniversário, não me importei com a festa e tudo ia bem até que sua chegada diária aos meus pensamentos se fez presente. aí tudo ruiu porque eu não consegui pensar em mais nada. pensei na sua casa, no churrasco, na marca da cerveja que você compraria, pensei em qual roupa você usaria, com qual roupa ela estaria, o tipo de gente que compareceria. pensei em nós, naquele beijo distante, no batom embrulhado da sua mãe que você me deu quando tia oito anos, nas tantas vezes que eu fui a outra em sua vida e na sua importância incontestável na minha. pensei em como eu queria estar presente para comemorar mais um ano de vida (e de amizade!), te dar um abraço apertado e te olhar nos olhos dizendo que você é um dos caras mais importantes da minha vida sem dizer absolutamente nada. pensei em tudo isso e enquanto pensava vesti minha melhor roupa, passei batom cor de rosa, sequei o cabelo e parti com o carro. queria uma desculpa pra te encontrar e quando parei no supermercado pensei que talvez naquela altura do campeonato poderia ter faltado algo na festa e você poderia estar ali, bem ali, naquele exato momento, comprando mais carvão, mais smirnoff ice, quem sabe gelo. mas obviamente você não estava ali. aí o rádio começou a tocar little lion man do mumford and sons e eu sentia meu coração bater forte. ouvi algumas gargalhadas lá  no fundo. ouvi música. ouvi a voz dela. pensei: não se sente esse tipo de coisa quando é só amizade. pensei: tudo que eu queria era descer do carro te ligar e pedir para você descer. te dar um abraço. mas nunca, jamais, seremos capazes de dar um abraço só de amizade. então liguei o carro e fui embora, sem conseguir engatar a marcha direito porque tinha o coração na mão.

a música que eu cito no texto e cujo trecho dá nome ao post é está aqui. pare tudo porque vale a pena ouvir.

15 comentários:

Ana Luísa disse...

Que template LINDO, Flá! Me senti tão leve! Amei, amei! E amei o post também. É um conto ou é real?? Beijos!!

Áurea Manuele disse...

lindo!

mente inconstante disse...

Posso confessar que além de ter me identificado com o post, eu tb me emocionei a ponto de lagrimar? ADOREI! E White Blank Page deles tb é uma música linda! :)

Mayra Borges disse...

Incrível esse texto, se um dia você resolver escrever um livro me avise, quero ser uma das primeiras a comprar. A blogosfera deveria ter mais blogs lindos assim. Parabéns Flá, pelo texto maravilhosamente bem escrito e pela nova roupa aqui do blog. Tudo lindo.

Beijos :*

www.eraoutravezamor.blogspot.com

Drêycka disse...

Toda vez que eu comento aqui, tenho que começar com um PERFEITO!

PERFEITO!!
Me vi aqui: "não se sente esse tipo de coisa quando é só amizade."

Doeu meus ossos aqui: "mas nunca, jamais, seremos capazes de dar um abraço só de amizade. então liguei o carro e fui embora, sem conseguir engatar a marcha direito porque tinha o coração na mão."


Lindoooo Fláaaa!!!!!!

Aparece lá no AT tá?
http://dreycka.blogspot.com

aline disse...

mudou tudo aqui, amei o layout: leve e lindo.

aah, quando o coração cai pra outro lugar que não seja na nossa cavidade torácica... é tão complicado!

acho que os nossos e-mails pararam por sua causa sim hahahaha
mas espero que seja por uma boa causa!

Nicolas disse...

Estava escutando AC/DC, mas gostei tanto do texto que parei pra ouvir a música.
Adorei o texto, fiquei com pena da personagem, de verdade.rs

Cássia Vicentin disse...

"Nas tantas vezes que eu fui a outra em sua vida e na sua importância incontestável na minha" sei muito bem como é sentir-se assim :/

Ana disse...

Que leve, que lindo, que poético! E mais um detalhe: Mumford & Sons ♥♥♥

Rafael Castellar das Neves disse...

Muuuuuuuuito bom seu texto! Descreveu tudo com clareza, leveza e sapiência! Muito bonito, parabéns!


[]s

Sta. Vihh disse...

Que texto lindo e triste ao mesmo tempo... Me perdi lendo.
beijos

ૐ 'Priscylα disse...

Mesmo que tentasse, o abraço não seria só de amizade. Essa amizade-amor ocupa meus pensamentos Flá, mais do que eu queria! Amei teu texto, em simples ações já mostra um sentimento tão complicado.
Beijos minha flor.

Fred Caju disse...

Fechou legal o texto!

flor disse...

Fazia tempo que eu não via um blog que me prendesse. Gostei muito das coisas (poucas) que eu li aqui.
Voltarei!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.