sexta-feira, 19 de outubro de 2012

correndo em círculos


eu vim te encontrar.

vim porque eu tentei seguir com a minha vida mas não consegui. vim porque a vida é dura e só na sua ausência pude entender a importância da sua presença. vim porque não soube o que dizer, porque não há o que dizer e porque tenho esperança que o silêncio do meu olhar te diga tudo o que não consigo. pra que eles te peçam desculpas por quem eu fui e te mostrem o quanto que sou diferente hoje. vim pra dizer o quão doce você é, o tamanho do espaço que você tem na minha vida e o quanto meu coração anseia por você quando escuto nossa música no rádio, quando vejo mulheres de cachecol cor de rosa, quando me vejo comendo cupcakes de framboesa que nunca gostei no café da manhã. quando alguém conta alguma piada e não consigo rir. vim pra dizer que nada tem sido fácil desde que você foi embora. vim pra te ouvir, pra te escutar despejar a raiva em mim, pra sofrer com as suas lágrimas e sentir uma ponta de alívio por saber que elas me dizem que ainda existe uma ponta de amor por mim. vim pra procurar o seu amor por mim em algum canto de você. vim pra me enxergar em você e te lembrar quem fomos no melhor de nós. vim, finalmente, pra declarar meu erro, implorar desculpas e pedir num silêncio, em sopro, o que peço como mantra à Deus todo santo dia: me deixa tentar de novo, apague meus erros, me leve de volta para o começo.

este é o primeiro post do "letra e som" inspirado história imaginária que eu criei enquanto ouvia the scientist, escolhido por vocês, do coldplay. é uma música tão maravilhosa e inspiradora que o resultado não ficou tão bom quanto o esperado, porque tudo parece pequeno perto do quanto que ela é maravilhosa. espero que vocês gostem e compartilhem a imagem que vocês criam comigo nos comentários. a próxima votação já está aberta. beijinhos.

12 comentários:

Rick disse...

Pois vá moça, entregue, viva. Faça agora um novo começo, siga.

Lindo em...

Mayra Borges disse...

Essa ideia sua do "letra e som" é maravilhosa, porque música e escrita combinam divinamente, quem nunca criou uma história, um personagem ao ouviu uma canção bonita? O texto ficou ótimo, é difícil esquecer o orgulho assumir que errou e pedir perdão, e o mais difícil é a angústia de saber se haverá ou não perdão.

Parabéns, texto bem escrito e música super bem escolhida. Beijos!

www.eraoutravezamor.blogspot.com

Luís Gustavo Brito Dias disse...

- a reconciliação consigo mesmo é sempre a melhor opção antes da busca pelo outro.

ps¹: muito bonita a forma em que você conseguiu projetar para o papel a musicalidade dos seus versos em paralelo à música.

ps²: aliás, muito inspirador o "monólogos do superego".

até mais.

Bruna Gabriela disse...

Amei!

aline disse...

que ideia linda, flá!

já votei e estou ansiosa pelo próximo post.

gabriela m. four disse...

nada de 'não ficou bom como o esperado'. ficou um amor <3.
antes de terminar de ler o texto, meus olhos vislumbraram o 'the scientist' e já como induzia o início do texto, eu fiquei esperando pelo retorno, pelo "me leve de volta ao começo."


Adorei essa ideia (:
;*

Ana Luísa disse...

Que bom que foi imaginário, Flá! Tomei um susto! Humpf!!
Adorei essa ideia sua!
Beijo!!

L.H.C disse...

Oi Flá! nossa que lindo encontrar um texto inspirado por the Scientist na minha primeira visita! Ficou lindo e essa música é a perfeição completa!

Jéssica Teles disse...

Uau.
Também fiquei impressionada, o texto é incrível e surgiu de um grande desafio, porque se inspirar assim para escrever não é fácil.
Adorei o blog, e já tô seguindo toda feliz :)

Beijo, beijo!

goiabasays.blogspot.com

Felicidade Clandestina. disse...

Eu senti todo esse teu texto, cada palavra pulsando, saltando pra dentro do que a gente vive. Vivemos e nos identificamos.


<3

Juliana Martinelli disse...

Cara, eu estou passando por isso...

@littlepistols
http://mustachesandcats.blogspot.com.br/

Marina Melo disse...

AMEI, só pra variar um pouco! HAHAHA!
Sou sua fã number 1 pra sempreeeee