terça-feira, 31 de julho de 2012

manifesto do faça o que você quiser

faça o que você quiser.

se eu pudesse dar um conselho hoje, à minha melhor amiga ou minha filha e porque não, para vocês caras amigas blogueiras, seria esse: faça o que você quiser. pode parecer simples, uma coisa sem pé nem cabeça para alguns ou talvez, quem sabe, um conselho impossível de ser seguido. sei como é, todas essas caraminholas já passaram pela minha cabeça, mas hoje venho aqui com todo o meu coração dizer para vocês que esse é um lema a ser seguido, cujo fim na maior parte das vezes, leva à felicidade. se não à do mundo, ao menos à sua.  e no fim, meu bem, acredite em mim, isso é o que importa. é claro que essa não é uma regra para tudo: não se pode acordar todo santo dia e pensar "não vou trabalhar hoje porque não quero", ou "não vou estudar hoje porque detesto". há de se ter bom senso. mas exercitar o faça o que eu quero pode evitar uma quantidade enorme de perrengue, noites mal dormidas, cansaço, insatisfação, tristeza e por aí vai. porque para você fazer o que você quer, antes de mais nada é preciso que você pare pra pensar no que você quer. e isso é raro hoje em dia.
a gente vive num mundo completamente comandado pelo piloto automático e eu percebi que (surpresa!) nós mesmos somos robozinhos que não paramos pra pensar no que queremos. mas ainda sentimos a danada da insatisfação que nasce do mesmo pé do "fazer porque tem que ser feito". e não me entenda mal, há coisas que realmente tem de ser feitas, como trabalhar e estudar. não há nada demais em acordar um dia ou outro cansado e não querer pegar no batente. o negócio pega quando a falta de vontade deixa de ser preguiça pra ser rotina e aí minha amiga, é seu corpo dizendo, pedindo, implorando para que você mude de emprego, para que você troque de curso... e faça o que realmente quer. é uma coisa difícil de ser feita, mas não impossível. eu realmente acredito que povo anda pelo mundo com a carranca virada porque não tem peito (ou noção) pra encarar e gritar pra geral o que realmente quer. 

eu era assim. outro dia fui em uma manicure e depois de mil anos passando as mais diferentes tonalidades de cor, decidi que era hora de fazer mão de moça (passar um branquinho). ela engatou num papo e tentou durante um bom tempo me convencer de que era sem graça, pra eu passar um tal da escândalo da ana hickman e deixar o branquinho pra outro dia. ela já estava quase passando o bendito no meu mindinho quando eu virei e disse: elza, não adianta, hoje eu quero mão de moça. pode pegar o renda, por favor? ela deu um sorriso e disse: claro, amor. saí de lá feliz da vida e ainda tô namorando minhas unhas agora enquanto digito. você entende? a gente é obrigado a fazer muita coisa nesse mundo. não abra mão de fazer o que você realmente quer quando há opção. dica. de coração.

10 comentários:

Vanessa disse...

Você está certa :) Mas é bem difícil, né?

Ana Luísa disse...

Gente, minha manicure sempre manda nas minhas unhas. E já saí com um azul brilhante-nada-a-ver-comigo quando tudo o que eu queria era uma francesinha.. HAHAHAHA.
Eu preciso aprender a adotar isso aí.

Marina Melo disse...

Você é lindaaaaaa amigaaaa

Thais I. disse...

Fazer sempre o que se quer, com a consciência de que a vida é sua, e só sua, tal qual as consequências. É muito bom ser dono de si :)

Nathália Souza disse...

que lindezaaaaa menina! Estava com saudades de ler suas coisinhas bonitas.

Larissa Bello disse...

Estou exatamente neste momento. Cada vez mais atenta as minhas vontades, sensações e intuições. E muitas vezes as deixamos de lado justamente por agirmos, como você diz, no piloto automático. E realmente é assim que conseguimos ser mais felizes.

Bjos!

aline disse...

sinceramente? o melhor conselho que eu poderia ter tido hoje. muito obrigada, flá!

Keka disse...

cheguei aqui levada pelos links da vida e já me deparei com:
1- texto fortíssimo sobre 'escolhas' para uma geminiana.
2 - com aline ruiz logo aqui em cima.

já favoritei.

*b disse...

Será que tem como você estar mais certa? Com certeza não. Estou deslumbrada por esse texto.. é aquele 'tapa na cara' do bem que te faz pensar, por que não tô fazendo o que eu quero? eu quero mais é fazer o que eu quero.. depois que claro, eu descobrir o que é.
Estou seguindo aqui, o blog é lindo!
Beijos, b.

Lari disse...

E é um ótimo conselho, Flá. Digo isso pois sempre fiz o que eu realmente queria; os resultados foram ótimos. E os que nao foram, levei como experiência. =)
Beeijo, guria.