sexta-feira, 4 de maio de 2012

socorro


eu olho no espelho e vejo uma completa idiota.

olho e vejo a mesma pessoa que perdoou mais de trezentos erros, que passou a mão em cada fino fio dessa porcaria que é o seu cabelo, que te fez um milhão de agrados, comprou uma loja inteira de presentes e continua na merda. porque essa pessoa, que fez de um tudo pra não te perder de vista, perdoando defeitos, se adaptando a diferentes jeitos não presta pra porcaria nenhuma. não recebe um pedido de desculpa pela última mancada, serenata na sacada, lágrimas derramadas. nada. não merece carinho desmedido, orgulho ferido, medo sofrido e que dirá um simples e carinhoso ombro amigo. nada. dou e dou e dou e dou e nada. não peço que você seja como eu, não quero que você babe em cima de mim a cada conquista alcançada, ou que você se orgulhe de mim ao perceber que eu parei o carro de novo sem subir na calçada. não! longe de mim! mas isso tudo aqui tá parecendo uma ong mal sustentada. eu te levando amor à baciadas e recebendo nada. uma hora a fonte seca, o estoque acaba, o gás termina. e aí? quem é que repõe tudo nessa história? quem é que vai se desdobrar pra recuperar o tempo perdido? eu de novo? eu mal me reconheço. a imagem no espelho refletida e eu me refugiando em memórias, revivendo velhas histórias, me imaginando em novos cenários, me dá um medo danado quando percebo que já nem sempre são os seus braços que embalam meus maiores sonhos. você não entende? você não vê. eu estou exausta e tô pedindo socorro. por nós. pra nós. 

8 comentários:

aline disse...

aquela velha história de se doar demais...
sofro do mesmo :(

Ana Luísa disse...

Poxa, Flá.. vou dormir em choque com esse post.. Espero que fique tudo bem! Principalmente pra você!
Abraço bem apertado!

Tary ♥ disse...

Nossa, fiquei até com o coraçãozinho apertado =(

Espero que tudo fique bem, mesmo!

=****

Deyse Batista disse...

Apesar do coque que as palavras causam, eu não consigo deixar de achá-las perfeitamente bem colocadas, formando um grupo lindo. Sou dessas que acham um texto doído muito mais belo que um par de frases otimistas. E você é boa nisso.

Beijos.

Larissa Bello disse...

Acho que você já sabe o que fazer. O reconhecimento do outro está em nós mesmos.

Bjos e melhoras!

Bruna Gabriela disse...

Doe sem pensar que possa receber algo de volta.
O que vc planta não necessariamente será colhido por vc através da pessoa que vc plantou.

seja sempre você, sem medo de se doar demais,
mas peça socorro apenas quando ainda acreditar que vale a pena.

Monique disse...

Acontece tanto, você não é a primeira e nem a última a passar por isso. Há vezes em que insistir de nada adianta, e reconhecer essas vezes é o mais difícil. Por mais que digam que persistir é para os fortes, eu penso que desistir das coisas certas (ou erradas, como quiser) é nobre. É respeitar a si mesmo, e se amar. Boa sorte nas suas escolhas.

Beijos!

Vanessa disse...

Lindo. Forte. Doído. Emocionante.