segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

minha casa é você

poucas coisas no mundo são tão boas quanto te ver chegar.

quando a campainha toca, ou quando eu escuto você estacionando o carro na frente do portão o coração vem na boca e eu olho no espelho apressada para ver se está tudo bem e então vou descendo as escadas e te vendo ali parado, a mão esquerda apoiada na parede, a cabeça para o lado. me nasce uma felicidade tão grande que vem do meio do coração e vai se espalhando, se espalhando, até chegar no dedinho do pé e das mãos. quando vejo já estou com um sorriso involuntário e incosciente no rosto, o coração bombeando o sangue bem rápido, até atingir o seu auge quando você me olha e diz: "oi, amor".
é tudo tão simples pra quem vê, quem passa na rua e pensa "mais um casalzinho apaixonado", mas não, a gente não tem nada de inho é tudo enorme, grandioso, infinito. ao mesmo tempo tão calmo, sereno... tranquilo. o tipo de coisa que a gente vê celebridade falar em revista - "com ele é tudo diferente, é pra sempre, um tipo de amor que eu nunca vivi" - depois de namorar duzentos e antes de se separar pra namorar mais cem. eu sinto exatamente isso, só que eu nunca dei meu coração pra mais ninguém, ele sempre foi só seu, todo seu, completamente seu. aliás, meu coração e todo o resto. sabe, eu me sinto em casa. como na música que eu deixo aqui (e que todo mundo tinha que escutar), porque me dá vontade de gritar e cantar bem alto, me dá vontade de ter composto essa música pra você, porque é exatamente assim que eu me sinto, chocolate candy, Jesus Christ/ ain't nothing please me more than you...

minha casa é onde estou com você.

8 comentários:

Bruna Gabriela disse...

Que coisa mais linda...
Amar é inexplicável...
Só quem ama sabe, só quem sabe sente.
PARABÉNS!

Stella Rodrigues disse...

O conforto esá nos braços da pessoa amada.

Ana Luísa disse...

Ahh, sonho, sonho, sonho!!!!!!

Gabriela Freitas disse...

Que amor bonito esse seu Flá, adoro tanto aqui, mas tenho andada tão afastada... Férias = loucura. Além desse ser o último ano, ter vestibular e eu não sonhar baixo, quero o melhor, mas para isso tenho que ser a melhor e para isso só ralando muito, então tive que abrir mão das coisas que eu mais gosto (ler blogs, postar todo dia...) para me dedicar cem por cento aos estudos... Mas com o tempo vou administrando o meu novo pouco tempo. rs Se cuida e cuida desse amor bonito que faz a gente sorrir só de ler.

Lara Mello disse...

Te entendo, porque sinto a mesmo coisa com meu marido, tanto que quando ele não está em casa, tudo fica vazio.. Lindo ♥

emyhouseplus disse...

Own <3
Que lindo! E que seja sempre assim!
Suzi

Del Santana disse...

Flá, seus textos apaixonados são tão apaixonantes ;}

Tenho orgulho de dizer que sei bem o que é isso. Os braços do meu namorado são o que há de mais confortável nesse mundo. Onde quer que eles estiverem será sempre minha casa.

Beijo

Renata Bittes disse...

Que lindo Flávia!
Me sinto assim também sabe?
É um turbilhão de emoções com meu namorado, um amor forte e infinito, mas também calmo e maduro.

Com certeza partilhamos do mesmo sentimento. De se sentir em casa com alguém.

Adorei o texto.