quinta-feira, 3 de novembro de 2011

além da saudade

ontem foi dia de finados, mas ouvi o padre marcelo dizer que o nome devia ser outro, que tinha que ser dia da saudade. achei lindo, é verdade, eu pensei. ele pediu para que nós não nos concentrássemos no momento em que as pessoas que amamos foram embora mas nos momentos deliciosos que vivemos com elas. adorei a ideia e quando a tristeza veio eu pensei. pensei no sítio de itupeva com o lago atrás da casa e no tio me chamando porque tinha cana de açúcar fresca. vinha com um facão, sentava ali perto, com aquele bigode enorme e ia cortando. eu e meu primo chupávamos tudo, até arrepiar o último fio de cabelo da nuca. delícia. falta luz lá na rua de casa, falta luz já faz mais de três noites e pensei no meu avô, todo civilizado ligando para a eletropaulo ou seja lá mais o quê e exigindo, exigindo ouviu? para que ligassem aquelas luzes, que aquilo tava perigoso, que aquilo tava um absurdo, que o namorado da sua neta vinha da faculdade de noite e que não se via um palmo à frente, isso seria possível numa cidade como são paulo? com tudo o que ele pagava? coloquei um zeca pagodinho pra cantar, o velho coro de deixa a vida me levar, e lembrei do meu outro tio, a cervejinha na mão direita, o sorriso estampado no rosto, o cabelo batidinho. "quem canta seus males espanta", seja feliz!
não fiquei triste. nenhum segundinho sequer. fiquei toda feliz, uma memória dando a mão pra outra, o coração ficando grande, grande. fui dormir sambando miudinho até chegar no pé da cama, mandei beijo pra todos eles e ó! saudade viu? sonhei com o gosto de cana de açúcar na boca, acredita? e hoje, vindo pro trabalho tinha um monte de caminhão da eletroupaulo na rua inteira. fiquei rindo praquele mutirão de homens trabalhando. ninguém entendeu nada. mas eu entendi tudo!

hoje eu entendi porque não se tem telefone para o céu.
não precisa.

21 comentários:

Ana Lu disse...

Lá vem você com essas duas frasezinhas finais que avassalam todo o texto!
Realmente não precisa de telefone no céu!
E hoje eu tava pensando sobre momentos que temos com as pessoas, e sou total Vinícius: "Que seja infinito enquanto dure", porque é assim que as coisas são. Os momentos que vivemos são infinitos sim, e ninguém pode tirá-los de nós!
Beijos, flor!!

Retrato em Branco e Preto disse...

Eles estão sempre ao nosso lado, na nossa lembrança. Texto lindo demais!

Um beijo.
=)

'Lara Mello disse...

Lindo, não precisa! Muito lindo ♥

Gabriela Freitas disse...

Juntou seu texto e a minha belíssima Tmp e menina to me afogando em lágrimas, que lindo viu? Não precisa mesmo, eles já sabem de tudo assim que a gente pensa, ó, e que saudades.

postagem de um ano do Nova perspectiva agradecendo aos meus mais queridos amigos blogueiros, você está lá, corra pra ver.
http://denovomaisumavez.blogspot.com/2011/11/um-ano-de-nova-perspectiva.html

Mariana Pimentel. disse...

Ai gente... Acabei de descobrir teu blog, e me deparo com um texto lindo desses... Incrível.

Nathy disse...

Ah, que lindo! Gostei da definição para o feriado! rs

Beijios!

Thamires Figueiredo disse...

Poxa, fiquei completamente besta com esse teu post e com tanta coisa linda que possui aqui. Claro que eu sigo, parabéns pelo blog.

Beijos :*

Jéssica. disse...

Perdi uma pessoa muito importante para mim há poucos dias. É mesmo doloroso ver alguém partir e nos deixar na saudade. Mas eles nunca se vão por completo! Mesmo que não estejam presentes, deixam conosco as melhores lembranças dos momentos especiais que pudemos passar juntos. E bem como você disse: "hoje eu entendi porque não se tem telefone para o céu. não precisa". Achei lindo *-*

Luna Sanchez disse...

Não precisa mesmo, temos conexão direta.

Um beijo.

Jaque ઇ‍ઉ disse...

Oii Flá!
Menina, que recado mais lindo que você deixou lá no blog, e agora vejo esse belo post...

Com certeza é o dia da saudade! E essas são as lembranças que devemos guardar. Recordar os momentos bons é uma forma de tê-los aqui. Amei sua frase final! Concordo plenamente, eles estão em nossos corações e sempre aparecem quando pensamos neles.

E pode ser que seu avô e meu sogro estejam se dando bem lá em cima. 2 portugueses? Tenho quase certeza que sim :)

Amei seu cantinho e vou ficar :)
Beijo grande!

Camila disse...

Tenho que dizer que não gosto desse dia, nem do nome!

Milena M. disse...

Eu quero conseguir ser assim, viu? Pelo menos uma vez na vida, lembrar sem querer chorar.
Lindo :)
:*

Renata Bittes disse...

Nossa Flávia, faz tempoo que não apareço aqui e não atualizo meu blog. Esse texto me emocionou muito. Lembrei da minha vó e não me perdoei por não ter tido esse clique e ter dedicado um texto pra ela.
Simples e belas palavras. Seu texto evoluiu muitoo =)
Aparecer no seu blog me inspira a voltar a escrever. Escrever sobre as coisas simples, pois são elas as mais bonitas. E deixar de esperar grandes assuntos aparecerem ou cair do céu.

Bjinhos

Isadora disse...

que coisa mais linda, Flá :)
quando a gente consegue lembrar de tudo isso, assim, o peso fica pra trás, mesmo.

Thay disse...

Que texto lindo! Sua escrita revela tanto carinho que eu pude sentir aqui do outro lado. E achei muito bonito, também, mudar o nome para 'Dia da Saudade'. Sou da opinião de que é bem melhor recordar dos momentos vivos da pessoa, do que daqueles últimos instantes. Acho que faz tudo mais bonito, não é mesmo? ^^

Ahh, sim, haha, eu super tenho queda por morenos de olhos claros. Poxa vida, Ian Somerhalder parece mesmo desenhado, concordo com você!

Beijo, Flá!

disse...

que post mais lindo... me emocionei e tb me lembrei dos meus entes queridos que se foram... dia da saudade, saudade que a gente sempre sente...
beijos

Del Santana disse...

perdi um tio há pouco mais de um mês e, puxa, como é difícil chegar na casa da minha avó e ver o quarto dele vazio.

mas é isso, vou lembrar dos bons momentos que tivemos. assim, vou lembrar dele com um sorriso no rosto.

aquela coisa de saudades sim, tristeza não.

(lindo texto)

beijo

sobrefatalismos disse...

Também tento recordar os momentos felizes com relação aos que já foram embora. É, sobretudo, uma maneira de homenageá-los.
Abraços.

Maggie May disse...

a melhor saudade é a que a gente lembra sorrindo...

Luara Q. disse...

Saudade é o que fica de quem não está.

del disse...

Qualquer um é imortal quando conquista as boas lembraças dos outros :)