quarta-feira, 26 de outubro de 2011

surpresa

tive um dia terrível.

a tpm é uma miserável e consegue abalar todos os meus neurônios. saio de casa arrastada, pego a bolsa coloco o novo livro da Liz Gilbert lá dentro e volto pra checar se desliguei mesmo o ferro. isso está sendo frequente ultimamente, será que é toc? o tempo em são paulo nunca se decide, faz calor e faz frio no mesmo dia e eu tenho que ficar carregando essa blusa pra cima e pra baixo, a bolsa pesando porque lá vai o guarda-chuva também, nunca se sabe se chove nessa cidade. metrô, baldiação, metrô, gráfica, amigas, fico feliz por alguns minutos, chego no trabalho tanta coisa pra fazer, mas o coração apertado, doído. vai lá na alma um medo bobo, uma sensação idiota de medo de perder,e vejam só, logo de perder você. isso existe depois de tanto tempo de relacionamento? é possível? é ridículo. fico olhando o celular de cinco em cinco minutos na esperança de uma mensagem sua, um toque sei lá o quê. pareço uma adolescente nos primeiros dias de paixão. se bem que nosso amor tantas vezes se parece com a pressa da adolescência. só que crescemos, crescemos caramba, qual é a desse nó na garganta agora?
meio da tarde, o celular vibra, por favor seja uma mensagem dele, seja uma mensagem dele. é! lá está "tenho surpresa pra você hoje". estou um caco despedaçado e de repente pareço me reconstruir, adoro suas surpresas. é gasolina, é combustível. fico contando os minutos para dar a hora de ir embora. sei que vou ter que esperar até as 11 da noite, pra você sair da faculdade e assim, quem sabe te ver. saio do metrô começa a chover bem fraquinho, mas antes de pegar o guarda-chuva... lá está você. parado, me olhando, estendendo o braço. o nó na garganta some e vira uma onda gigante de felicidade, de paz, de leveza. todos os pesos do dia somem de mim instantaneamente. olho pra você como a adolescente de mil anos atrás, que pois é, ainda existe em mim e fico boba, boba. vamos andando a pé pra casa, o guarda chuva na bolsa, os pingos de chuva no rosto, seu braço na minha cintura.

que dia maravilhoso!

20 comentários:

Ana Lu disse...

Ô meu Deus! Que coisa linda! São dessas surpresas que o amor é moldado! Beijos!

Gabriela Freitas disse...

Que lindo, bela surpresa! Até um dia de tpm pode virar um dia íncrivel quando se coloca amor no meio, não é?

Fiz uma página no blog, se puder comente o que acha dele. http://denovomaisumavez.blogspot.com/p/sobre-o-blog.html

Luna Sanchez disse...

Até eu, que não gosto de surpresas, me derreti todinha com essa.

Delicioso!

=*

Maggie May disse...

e desses pequenos grandes momentos, vivemos!

Del Santana disse...

ah, não vou mentir que, apesar de 6 anos juntos, meu namoro também "se parece com a pressa da adolescência".

e eu amo quando ele aparece p/ mim, de repente, se surpresa. quando me busca quando eu menos espero.

muito lindo o seu texto.

beijo

Nina Dantas disse...

Meus olhinhos ficaram mareados no fim do texto. Era pra ser assim mesmo? Beijo!

Larie disse...

Owwwn que texto lindo! Juro que apertei um sorrisão com o final dele. Amar é bom demais. :)

Maria Midlej disse...

Suspirei demais. :~

Retrato em Branco e Preto disse...

Lindo Flá!
E essas surpresas de amor deixam a vida ainda mais gostosa.

Um beijo

Carolda disse...

É por esses pequenos detalhes que a vida vale a pena, né mesmo? Coisa linda!
Beijo procê.

'Lara Mello disse...

Essa é a maravilha do amor, tirar o peso do dia a dia \o/

Lindo! =**

Lari disse...

O amor deixa tudo tão mais leve e maravilhoso. <3

Rafaela disse...

Aw, gente, que gracinha! Tô precisando tanto disso... *-*

Simone Huck disse...

No fundo, esse será nosso eterno e atormendador anseio.

Bjs
S

M.M. disse...

que lindo Flá.
você sempre com esse dom lindo de levar as pessoas com suas palavras.

flá, vc tem facebook?
ou seu email..queria falar sobre jornalismo. sr

marilia macedo
lilahmacedo@hotmail.com

Letícia Giraldelli disse...

Aaaaaaai meu Deus! Que bom que não sou a única que parece "boba no primeiro mês de namoro" haha...
Amar é tão bom!!

Milena M. disse...

É isso que quase todo mundo procura. Um amor que mesmo depois de tantos anos ainda mude o dia, ainda surpreenda.
:*

Patrícia ♥ disse...

Que lindo aqui *--*
eu super adorei

estou seguindo..
retribui??

beijos
http://momentosdapathy.blogspot.com
http://pathyoliver.blogspot.com

Patrícia ♥ disse...

Que lindo aqui *--*
eu super adorei

estou seguindo..
retribui??

beijos
http://momentosdapathy.blogspot.com
http://pathyoliver.blogspot.com

Juliana Skwara disse...

Que lindo, ainda bem que deu tudo certo no final. Na TPM parece que viramos outras pessoas. Muito lindo texto, amei
Estou te seguindo, BEIJOS <3