segunda-feira, 29 de novembro de 2010

falta pouco.

É quando eu olho com inveja para a moça do lado no metrô que leva no colo um livro de capa maravilhosa e autor desconhecido, com algum fone de ouvido, que me dou conta de onde estou.
bem no finalzinho de novembro, quando o final do ano está chegando, assim bem próximo a ponto de você já ver o fim... mas não conseguir alcançá-lo. Porque o ano voa e dezembro passa ainda mais rápido com suas festas, mas novembro... novembro pára no tempo. é um congelamento que deixa paulistanos claustrofóbicos com o calor infernal e com o excesso de trabalho acumulado durante todos os outros dias do ano. é como se todos olhassem desolados para si mesmos e pedissem internamente, "casa, cama e colo".
mas então retomo a consciência e os devaneios tão constantes e imploro por um pouco de concentração no texto nada agradável e de linguagem difícil que carrego nas mãos. É novembro, semana de prova, muito trabalho... passa rápido?
Passa rápido.
Falta pouco.

6 comentários:

Marina Melo disse...

Eu não vejo a hora desse mês acabar e eu conseguir continuar a ler o livro que você me emprestou.
Tem como passar logo todas essas provas e trabalhos? Eu quero ler o livro que eu escolheeeerrr, não o LIppmannnnn . hahahah

Andréia disse...

falta bem pouco.não gosto desse época do ano =(

Elis disse...

falat mesmo... um xero flor bom te encontrar aqui....

Caroline Araújo disse...

Olá querida, vim agradecer o comentário e visita ao meu blog.
Fico contente que você tenha gostado do texto, e espero poder postar com mais frequência.
Quanto ao seu texto, essa é realmente um época do ano na qual pedimos "casa, cama e colo".
Apesar das festas de fim de ano que estão por vir, essa não é a minha época do ano predileta. Talvez por te de se despedir de alguns amigos.

Já estou te seguindo,
Mil beijos!

Caroline Araújo disse...

* Ah, eu adicionei o seu blog a minha lista de blogs, gostei muito daqui!

Au disse...

O metrô, as pessoas apressadas, o acumulo de trabalho e coisas para estudar... Sem esquecer do calor...
O ano está passando rápido mesmo, ou melhor, ele passou rápido demais, e (de novo) fica aquela sensação de "Mas já acabou?!".

Beijo e falta pouco, ainda bem!