quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Vida Simples


Sinceramente a vida anda corrida demais para o meu gosto. As 24h do dia já não são mais suficientes para que eu durma bem e para que eu viva do jeito que gostaria. O metrô é uma loucura, o trânsito um caos e agora respirar nessa cidade é tarefa difícil nesse calor insuportável. Me pego caçando alegrias ao fim do dia e vendo a semana passar rezando para que chegue sexta-feira. E então me pergunto: para onde eu estou indo?
A verdade é que sempre fui daquelas paulistanas fervorosas que não aceita que lhe falem um A da sua cidade. Tudo bem, vamos combinar que eu não mudei lá muitas coisas quanto à isso, ainda não gosto quando as críticas aparecem de fora, mas confesso que ultimamente tenho achado muitos defeitos por aqui. E não é nem de São Paulo em si, mas do modo de vida que São Paulo - e toda metrópole - oferece. Trabalhe mil horas por semana para descansar um domingo. Estamos tão acostumados à este modo de viver frenético, que o tempo tão curto que nos sobra não permite que paremos para refletir que isso é simplesmente insano.
Olha eu vou te contar que eu passei um final de semana maravilhoso na praia, com sol, piscina e muito carinho e é isso que eu quero pra mim, é essa a vida que eu busco e não o lazer. Eu não quero isso só de fim de semana. Eu quero isso sempre. É claro que pra ter piscina e comida na mesa esse feriado, papai e mamãe trabalharam o ano inteiro... e é isso que eu acho injusto.
Será que o João do Coco que trabalha lá na praia, que meu pai acha doido por ter largado tudo pra ter um quiosquinho a beira mar, dando um mergulho entre um cliente e outro, trabalhando das sete até a hora que quiser e ganhando bem menos do que antes não é mais feliz que eu? Não é mais feliz que esse bando de gente que pega trânsito e vira sardinha em lata no metrô? Sabe, acho que a maturidade anda mudando os meus conceitos...

Nenhum comentário: