quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Amigo, amigo; negócios à parte?



Dá pra gostar do ficante da colega porque há anos que viemos ào mundo mas não houve gênio capaz de decifrar as razões incógnitas do coração. Não tem como evitar e acontece da gente querer o mesmo que a amiga da amiga quer. E dá até pra ficar com o cara, se ele realmente não quer nada com a amiga da amiga. Injusto com ele, injusto comigo deixar de dar vazão à um desejo por conta da vontade do outro. Odeio arrependimento.
Mas poupem-me dos chavões, não dá pra gostar do mesmo cara que a melhor amiga, que a super amiga gosta. Não dá pra dividir esse sentimento com ela, vamos lá, é incesto, é desejar o cunhado, desejar aquele que ela quer que venha a ser o seu cunhado. Sim, porque amiga de verdade é irmã. Para mim não existe essa de ficar ou desejar o amado da amiga. Não dá pra ter os mesmos sentimentos ao mesmo tempo, um deles é torto, falso.
Não existe essa de furar o olho de amigo, porque a partir do momento que se deseja a mesma pessoa que sua amiga ama, já não existe amizade de verdade. É um reconhecimento. E se isso vier a acontecer, dê adeus àquilo que chamou de amizade.
Me perdõem os traíras, mas pegar o amado da amiga, é imperdoável.

Nenhum comentário: