segunda-feira, 2 de junho de 2008

Com a terapeuta

_ E o fulano? Nunca mais você falou nele.. parece que ele sumiu da sua vida...
_ Só parece mesmo
_ (cara de espanto) Como assim?
_ Eu sou completamente apaixonada por ele.
_ (troca de posição, esforça-se para não demonstrar a cara de espanto) Como?
_ Absurdamente. Muito.
_ (cara de 'não estou acreditando') Desde quando?
_ Desde sempre.
_ Desde quando você sabe que o ama?
_ Desde sempre.
_ (ajeitada no óculos) Com que frequência você pensa nele?
_ Contínua.
_ Dói?
_ De vez em quando, mas eu me acostumei...
_ Por que você não me contou antes? (parecendo uma amiga, ressentida)
_ Porque não era mulher pra falar alto pra mim, que dirá pra você...

(Silêncio)

_ Porque você o ama? Me explica esse amor...
_ Porque amo. Muito. Absurdamente. Penso nele continuadamente, mas só dói de vez em quando, e agora pela primeira vez em anos eu assumo o que sei ser verdade há anos. Amo. Ponto.

--**--

E amor lá se explica gente?

Nenhum comentário: