domingo, 18 de maio de 2008

No matter if is black or white



Sou contra tudo aquilo que gere qualquer tipo de distinção entre seres humanos, sejam eles negros, brancos, amarelos, pardos. O único preconceito que eu tenho é com gente preconceituosa - não gosto de ter contatos muito íntimos e geralmente as julgo de imediato, dizendo como elas são pequenas de espírito e quão infelizes devem ser por dentro pra se sentirem superior a alguém por conta de um tom de pele.
Sou contra cotas pois elas fazem SIM distinção entre negros e brancos e desde que esse assunto entrou em pauta vejo muito mais preconceito que antigamente. Acho que é colocar um atestado na testa do povo brasileiro dizendo que o governo não tem capacidade de bancar uma educação decente pras pessoas de baixa renda - que sim, em sua grande maioria são negros pelo passado horrível que nos foi acometido - e por esta razão tem de reservar vagas na faculdade para eles. Vejo brancos pobres também, japoneses da mesma forma, e muitas, muitas misturas de todas as raças.
Cabe ai governo dar boa educação à todas as rendas, melhorar o ensino público para que todas as classes - veja bem, CLASSES, não raças - socias tenham acesso ao mesmo tipo de educação e logo a mesma, ou pelo menos uma mesma chance, de sucesso. Colocar pessoas lá dentro só por sua cor é de cara, escancarado uma forma de distinção, de preconceito. Pela minha cor posso ser taxada de racista, fascista e um monte de coisa que branco não pode falar. Mas tenho muitos amigos de todas as cores do mundo, e não acho certo tentar apagar um erro do passado, errando novamente no presente.
Sou contra cotas. Eu sou a favor da igualdade.

Nenhum comentário: