quinta-feira, 22 de maio de 2008

A máquina e o homem


Andei meio sumida né? Por diversas vezes quis vir pra cá, mas não dava tempo. Essa semana resolveu correr mais do que o normal.

Tive na faculdade essa semana uma aula muito interessante, vale destacar, que me deixou com medo. Nela descobri que a história está dividida em Medieval, Modernidade e pós modernidade. Até aí tudo bem, nada muito absurdamente novo. O que me assustou foi o que a professora disse depois. Ela afirmou, categoricamente que o que difere a modernidade da pós modernidade é a máquina. Ou melhor, o que difere é que na modernidade o homem era o centro da terra e hoje, na pós modernidade a máquina é o centro do universo. Soltei uma gargalhada na hora. A professora acabou olhando pra mim. Meio envergonhada disse à ela que não concordava. Ora essa, eu lá tenho cara de ser controlada por máquina?
Meu computador por exemplo, eu ligo e desligo a hora em que EU quero. A luz que eu acendo e que eu apago é na hora que EU quero. As próprias maquinas entrega ticket dos shoppings centers de São Paulo só existem para facilitar a vida do homem. O homem ainda é o centro, nós ainda somos o centro, nós os controlamos.
Estava feliz e contente com a minha desenvoltura, meus amigos concordaram na grande maioria, todos nós egoístas e muito seguros de nós mesmos achando que sim, claro que sim, somos o centro do universo.
A professora deu uma risada.
"Então você está fazendo aquele seu trabalho maravilhoso, ligando o computador a hora em que você quer. E ele resolve trabalhar devagar, dá umas travadinhas aqui, ali, você tem que esperar. Ou melhor, no meio do trabalho e sem salvar no word a luz do seu bairro resolve acabar. Você consegue terminar o trabalho? O que você vai fazer então? Já tentou jogar algum jogo do playstation no nível profissional? Quantas vezes você perdeu até ganhar da máquina? E se todas as máquinas que imprimem os jornais impressos do Brasil resolvem parar. Quantas pessoas ficariam informadas?Você viveria sem energia elétrica? Quem controla quem?"

Me assustei. Então quer dizer que se esse bando de aço, de ferro e de bytes resolver ficar bravo com o mundo humano já era? Perdi as contas das vezes que meu computador se negou a trabalhar pra mim. Que assunto complexo! Acho que ando assistindo muitos filmes de ficção... ando com medo que se tornem realidade.
beeeijos

Nenhum comentário: